Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Notícias / Economia

Primeiro mês do ano registra alta de 5% na intenção de consumo das famílias em Cuiabá

Da Redação - Thaís Fávaro

22 Jan 2019 - 10:00

Foto: pinformática

Primeiro mês do ano registra alta de 5% na intenção de consumo das famílias em Cuiabá
A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio-MT) divulgou pesquisa apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que apresentou alta de 5% na Intenção de Consumo das Famílias em Cuiabá, chegando a 83,3 pontos. O índice atual é superior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando somava 79,5 pontos, um aumento de 4,8%.

Leia mais
Prefeitura e Fecomércio firmam compromisso para oferecer cursos profissionalizantes em Cuiabá
 
Para as famílias que recebem até 10 salários mínimos, observou-se um aumento de 6,3% na variação mensal da pesquisa, saindo de 76,6 pontos em dezembro para 81,4 pontos neste mês, e de 5,3% sobre janeiro de 2018, quando registrava, na época, 77,3 pontos. A única queda nos indicadores da pesquisa ficou para as famílias que recebem acima de 10 salários mínimos, com uma retração de 4,2% na variação mensal, passando de 104,6 pontos em dezembro para os atuais 100,2 pontos. Já na comparação com janeiro passado, o índice permaneceu praticamente estável, registrando um leve aumento de 0,4%.

No índice geral da pesquisa, todos os componentes apresentaram melhora mensal, com destaque para o Nível de Consumo Atual, que teve alta de 8,7%. Em seguida vem a Compra a Prazo (Acesso ao crédito), com elevação de 7,8%. Logo atrás a Perspectiva Profissional, com crescimento de 7,6%. O acesso ao crédito das famílias melhorou 10,4% no intervalo de um ano, saindo de 70,2 pontos em janeiro de 2017 para 77,5 pontos neste ano.

Expectativa de aumento no consumo

Segundo análise feita pela Fecomércio-MT, com as pesquisas apresentando consecutivas melhoras, tendência observada desde novembro, a expectativa é de aumento na intenção de consumo durante o ano. As condições mais favoráveis do mercado de trabalho, aliadas à estabilidade inflacionária, devem influenciar positivamente o otimismo das famílias.

Diante do cenário em que o crescimento econômico vem sendo gradual, a CNC revisou para 2,6% sua previsão de crescimento da economia em 2019, um pouco acima do mercado. Além disso, a entidade espera aumento 5,5% do volume de vendas do varejo, percentual acima dos 4,8% previstos para 2018.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet