Agro Olhar

Domingo, 23 de julho de 2017

Notícias / Energia

Mato Grosso tem redução de 4,29% na demanda por energia no horário de ponta

Da Redação - Viviane Petroli

20 Fev 2017 - 16:32

Foto: Portal de Turismo de Chapada dos Guimarães

Economia daria para abastecer Chapada por 11 meses e Primavera do Leste por três meses

Economia daria para abastecer Chapada por 11 meses e Primavera do Leste por três meses

Em 126 dias de horário de verão, Mato Grosso registrou uma economia de aproximadamente 11.622 MWh, que equivale a uma economia de 0,36%. Tal redução no consumo de energia elétrica é suficiente para atender em média o município de Chapada dos Guimarães por 11 meses ou Primavera do Leste por quase três meses. De acordo com a Energisa, o Estado teve uma queda de 4,29% na demanda por energia elétrica no horário de ponta (das 18h às 21h).

Leia mais:
Horário de verão termina no domingo e relógios devem ser atrasados em uma hora
 
O horário de verão 2016/2017 terminou à meia-noite de domingo, 19 de fevereiro, com os relógios sendo atrasados em uma hora.
 
De acordo com a Energisa Mato Grosso, em 126 dias houve uma redução de 4,29% na demanda por energia elétrica no horário de ponta (das 18h às 21h). O percentual é inferior a retração de 4,64% verificados no período 2015/2016.
 
Apesar de o resultado ser menor no comparativo com o horário de verão 2015/2016, a Energisa afirma que o mesmo está dentro da meta do Operador Nacional do Sistema (ONS), que considera ideal uma redução entre 4% e 5%.
 
O horário de verão ocorre, além de Mato Grosso, em outros nove Estados e no Distrito Federal. Os relógios foram adiantados em uma hora no dia 16 de outubro. O período visa reduzir a demanda no horário de ponta, considerado o de maior consumo.
 
"É no horário de ponta que as famílias estão chegando em casa após o dia de trabalho ou escola, ligando os equipamentos eletrônicos, acendendo as luzes e ligando os chuveiros elétricos. O horário de verão torna possível que as pessoas aproveitem esse espaço de tempo para outras atividades ao ar livre e também evita a necessidade de acender as luzes", pontua o coordenador de Operação do Sistema, Ricardo Rubira.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet