Agro Olhar

Domingo, 23 de julho de 2017

Notícias / Agronegócio

Novacki fecha parceria com Agência Japonesa de Meteorologia

Da Redação - Viviane Petroli

10 Out 2016 - 07:23

Foto: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento/Divulgação

Ministro da Agricultura do Japão, Hiromichi Matsushima, com o secretário-executivo do Mapa, Eumar Novacki

Ministro da Agricultura do Japão, Hiromichi Matsushima, com o secretário-executivo do Mapa, Eumar Novacki

A Missão Ministerial do secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Eumar Novacki, ao Japão não só tende a ampliar o mercado para o agronegócio brasileiro, como deve atrair tecnologia. Uma parceria entre o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e a Agência Japonesa de Meteorologia foi estabelecida visando a qualificação dos serviços brasileiros meteorológicos capazes de contribuir com os produtores na tomada de decisões na atividade agropecuária.

O estabelecimento da parceria entre o Inmet e a Agência Japonesa de Meteorologia ocorreu na semana passada. Novacki e representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) estão em missão no exterior já tendo passado pela Itália. A comitiva ainda possui encontros na Rússia e Armênia.

Leia mais:
Aumento do comércio entre Brasil e Japão é defendido por Novacki no exterior; veja vídeo

Na semana passada o secretário-executivo do Mapa reuniu-se com autoridades do governo do Japão, em Tóquio, para tratar de assuntos de interesse do agronegócio brasileiro, como o andamento das negociações para a abertura do mercado à carne bovina termoprocessada brasileira, a ampliação das exportações de frutas e redução da tarifa de alguns produtos, como é o caso do café.

Outro ponto trabalhado, como o Agro Olhar já comentou, é quanto a abertura de mercado para a carne bovina in natura.

Assim como o Brasil, os japoneses negociam a abertura de mercado para a carne bovina da raça Wagyu, cujos cortes são considerados uns dos mais caros do mundo.

FAO, Rússia e Armênia

No dia 03 de outubro, Eumar Novacki participou painel da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), no qual falou sobre “Tendências de longo prazo dos preços das commodities e desenvolvimento agrícola sustentável”.

Nos próximos dias ele segue para a Rússia, onde o principal ponto a ser negociado é a ampliação do número de plantas frigoríficas autorizadas para exportar carne, além da abertura de mercados para mel, frutas, ovos, lácteos e rações para animais de pequeno porte (pets). Os russos, por sua vez, querem aumentar os seus embarques para o Brasil de pescado e trigo.

A última etapa da missão de Novacki é na Armênia, onde se buscará transformar em acordos comerciais os memorandos de entendimento e cooperação assinados pelo presidente Michel Temer e o presidente da Armênia, Serzh Sargsyan, que esteve no Brasil em agosto. “Será a primeira missão oficial após a visita e a ideia é estender ao mercado de carnes armeno a possibilidade de exportação dos mesmos estabelecimentos que já atendem a Rússia", afirma o secretário-executivo do Mapa.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet