Agro Olhar

Domingo, 23 de julho de 2017

Notícias / Energia

Energisa afirma que custo de mudança de padrão será praticamente nulo para o consumidor

Da Redação - Lázaro Thor Borges

15 Jun 2016 - 15:12

Foto: Reprodução

Energisa

Energisa

A instalação das caixas de padrão de entrada de energia, feitas de policarbonato, terão custo nulo aos consumidores. A afirmação é da Energisa, após questionamento do Procon Estadual quanto a um projeto piloto que será implantado pela distribuidora em 21 bairros de Várzea Grande. Nesta semana, o Procon estadual notificou a Energisa por “falta de esclarecimento” à população por conta das motivações que levaram à substituição dos padrões.

Leia mais: 
Pesquisador afirma que é preciso restaurar florestas e não apenas zerar o desmatamento em Mato Grosso

O questionamento do Procon se refere a um projeto piloto que será implantado pela distribuidora em 21 bairros de Várzea Grande. O projeto prevê a retirada das caixas hoje instaladas nos postes da região para a implantação de novos aparelhos em padrões individuais, próximos aos imóveis, beneficiando mais de 10 mil clientes. De acordo com a concessionária, a troca dos padrões e medidores neste projeto piloto é uma iniciativa da Energisa, sem custo direto para os clientes - diferente de quando a troca é motivada pelo cliente, uma vez que a responsabilidade pelo padrão de entrada é dele.

“No caso do investimento neste projeto, o impacto para os clientes será praticamente nulo, considerando-se um universo de mais de 1,3 milhão de clientes em um período de cinco anos. Além disso, a troca dos padrões e medidores já é uma necessidade, uma vez que a maioria dos equipamentos está depreciada devido aos 17 anos de uso”, afirma o diretor Presidente da Energisa, Riberto Barbanera.

Conforme Barbanera, a Energisa teve de escolher entre manter o equipamento antigo, sujeito aos mesmos problemas de sempre, ou um padrão mais moderno que possua menos defeitos. “Além disso, nós sabemos que essa troca é uma demanda antiga, pois a aceitação dos medidores nos postes pela população mato-grossense nunca foi alta”, concluiu.

Entre as vantagens da troca dos equipamentos está: maior quantidade de segurança, uma vez que a tecnologia reduz riscos de aquecimento; maior facilidade de leitura, reduzindo a possibilidade de erros; facilidade de acompanhamento do consumo pelo cliente;redução das interrupções de energia, pois são equipamentos mais novos e mais modernos, que apresentam menos defeitos; redução da poluição visual, deixando a cidade mais
bonita.

HISTÓRICO - O uso das caixas com medidores nos postes foi adotado em Cuiabá e Várzea Grande em 1999 e, com o passar do tempo, houve a degradação desses equipamentos, com o surgimento de problemas como vandalismo, embaçamento das lentes impedindo a leitura e degradação dos componentes, em função de sua forte exposição ao tempo, gerando queima
e interrupções no fornecimento de energia.

Ainda não existe previsão para a substituição de todos os medidores que ficam instalados nos postes. Desde 2015, no entanto, a Energisa aboliu a execução de novas ligações neste padrão, instalando novos medidores em caixas individuais. Porém, a substituição de todos os equipamentos pré-existentes demanda planejamento cuidadoso, tanto da parte técnica quanto financeira. Após a conclusão do piloto em Várzea Grande, haverá uma análise do resultado antes da tomada de novas decisões.

A caixa do padrão usada neste projeto também é um piloto, que ainda não está disponível para comercialização, pois foi desenvolvido especialmente para a empresa em um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento. Essa nova caixa será avaliada durante a execução do projeto para, eventualmente, ser disponibilizada como uma futura opção para os consumidores em geral que preferirem, como vantagem adicional.

BAIRROS INCLUÍDOS – Os bairros que fazem parte do projeto piloto de troca dos padrões em Várzea Grande são: Jardim Paula I, Jardim Paula II, Jardim Novo Horizonte, Jardim Ikarai, Nova Era, Nossa Senhora da Guia, Jardim Costa Verde, Planalto Ipiranga, Vila Ipase, Vila Pirineu, Jardim Imperador, Jardim Aeroporto, Vila Cannã, Nova Varzea Grande, Centro Sul, Centro Norte, Agua Vermelha, Vila Ipiranga, Jardim Panorama, Pampulha e 23 de setembro.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mauricio
    20 Fev 2017 às 01:42

    E aqui no bairro novo Mato Grosso, antigo treze de setembro não vai mudar? Tá precisando chegar aqui essas mudanças. Só acho estranho esses padrões serem colocados do lado de fora das residências.

  • Rodrgo Uliana de Souza.
    15 Jun 2016 às 19:05

    Boa noite! SERÁ MESMO? pios é começaram a TROCA dos padrões AQUI NO TIJUCAL e FICARAM RUAS do SETOR 01 do TIJUCAL sem esta MUDANÇA.

  • Paulo sergio
    15 Jun 2016 às 18:03

    Para fazer essa troca nos comsumidares pagamos no minimo 500 a 1000 reais se for so a caixa ou com poste, entre materiais e mao de obra

Sitevip Internet